Casualidade

- Você ficou descabelada.
Sorrindo ela passou os dedos pelo cabelo.
Desajeitado ele procurou e tirou do bolso um pequeno pente:
- Ruinzinho mas dá pra usar.
Enquanto penteava os cabelos curtos, ouriçados, sentia os olhos dele. De um jeito tão menino, tão terno.
- Não, assim não. Espera!
E tomando o pente nas mãos se pôs a ajeitar os cabelos dela.
Com gestos suaves, aos poucos, sem se dar conta, desembaraçou-a.

maria izabel

 

voltar