Surrealismo

Seca! A mata ardeu horas. Semanas. Pequenos focos de incêndio abriam trilhas. Demarcaram novos velhos trechos do lugar. Alguns animais fugiram. Com medo. Outros, como eu, ficaram. Não podia abandonar minha casa. Meu olhar também ardeu, refletindo o laranja e preto do céu em chamas. Lindo! A mata clareava a noite. Enquanto um rio vazava dos meus olhos e não apagava nenhuma das chamas.

maria izabel

 

voltar