Mulher

de chuvas e sóis
de ternuras sem fim
de madrugadas e de trilhas
todas as mulheres
que delicadamente
habitam em mim....

maria izabel

 

voltar